logo
Somos um grupo de profissionais apaixonados por pets e adestramento, que entre um encontro e outro, demos vida à Pet Maníacos. Temos muita vontade de crescer e mostrar que é possível uma convivência harmoniosa e cheia de respeito entre animaizinhos e humanos.
Ligue: (11) 4113-5335 | (11) 97202-0855
contato@petmaniacos.com.br
(11) 4113-5335 | (11) 97202-0855

Adestramento é uma boa ideia?

A palavra adestramento amedronta, visto que muitos acreditam que o cão ficará com um comportamento estereotipado, mudando sua personalidade, desfazendo o laço de amizade entre o tutor e seu melhor amigo. Porém, isso não é verdade.

O comportamento de alguns cães torna a rotina conturbada pois, muitas vezes, a sua comunicação com ele é falha.  O primeiro passo para criar uma boa relação com nosso pet é procurar entendê-lo, e é nesse ponto que a sintonia se torna consistente. Direcioná-lo para a conduta desejada e recompensá-lo por isso, é um excelente modo de mostrar o que esperamos dele. Além disso, suprir a necessidade canina com atividades físicas e mentais reduzirá a tensão da relação entre o tutor e o pet.

Portanto quanto maior for sua dedicação, mais rápido seu cão aprenderá e, conseqüentemente, a segurança dele em você aumentará.

O mecanismo de indução de comportamento e recompensa fará com que seu cão entenda a nova rotina de treinos, envolvendo tanto você quanto ele nos desafios. Quando menos perceber estarão apaixonados pelo adestramento. Essa técnica poderá ser aplicada desde filhote, incentivando o acerto. Porem, preste bastante atenção se suas atitudes não estão gratificando as condutas indesejadas, um exemplo prático: fazer carinho enquanto o cão mordisca sua pele.

A recompensa não é a única estratégia para problemas comportamentais, algumas reações caninas desagradáveis devem ser controladas e/ou contidas. Deixando muito claro ao cão o comportamento apresentado diante aquela situação foi indesejado. Nesse contexto utilizamos à psicologia canina, persuadindo o cão a desistênciade tal prática. O treinamento punitivo deve respeitar o temperamento do cão, sendo empregado de maneira exata, causando um cenário abrupto. A punição apenas inibe o comportamento, mas não vai modificá-lo. No momento que você consegue a inibição, tem que ensinar o comportamento desejado, para que o comportamento inibido anteriormente não volte a acontecer.

A parceria do tutor com o adestrador fará com que o tempo de resposta seja mais rápido. Além disso, favorecerá um bom convívio do tutor com o seu pet, melhorando a confiança por quem ele mais ama.